SMAQ - Sindicato dos Maquinistas
Maquinistas admitem processar IP pelo acidente com Alfa Pendular

“A partir do momento em que há recomendações que não foram acolhidas e fica tudo na mesma, e se, por via dessas falhas, há mortes, então há responsabilidade criminal. Senão, não faz sentido fazerem-se recomendações”, disse. O dirigente sindical queixa-se de que esta é uma situação “recorrente”, porque “não se levam as recomendações a sério”, seja por falta de verba, seja por falta de interesse. “Mas, se são feitas, é porque são importantes, e então deveriam ser seguidas.”

António Domingues, Presidente da Direção do SMAQ

maqs adimtem processar ip

Ler o artigo no jornal Público

 

ACIDENTE COM O COMBOIO N.º 133 DE 31 DE JULHO DE 2020

SMAQ

 

O Sindicato dos Maquinistas (SMAQ) envia as suas sinceras condolências às famílias enlutadas devido ao trágico acidente ferroviário ocorrido hoje. O SMAQ manifesta-se igualmente solidário com os feridos, entre os quais se encontra o nosso colega que conduzia o comboio que colidiu com o veículo de manutenção de via da Infraestruturas de Portugal (IP).

Sem nos adiantarmos ao resultado do inquérito a este acidente, o SMAQ recorda que há muito que vem manifestando, junto das entidades responsáveis – Ministério das Infraestruturas, Instituto da Mobilidade e Transportes (IMT), IP e operadores ferroviários -, preocupações sobre o aligeiramento das normas de segurança ferroviária que, consideramos, têm ocorrido nos últimos anos. Manifestamos igualmente junto do Ministério a nossa preocupação pela falta de meios materiais e humanos para que o departamento ferroviário do IMT possa exercer uma conveniente fiscalização da atividade do gestor da infraestrutura, a IP, e dos operadores ferroviários.

No último ano o SMAQ enviou várias comunicações ao IMT e IP sobre matérias que consideramos preocupantes para a segurança das circulações. As respostas obtidas do IMT não foram satisfatórias. A IP, por norma, não responde.

O SMAQ acompanhará de perto todos os inquéritos a este acidente. O SMAQ confia que o Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes Aéreos e Ferroviários (GPIAAF) levará a cabo uma rigorosa e exigente investigação.

O Caminho de Ferro é o mais seguro meio de transporte terrestre. Os seus utilizadores, o público em geral e os seus trabalhadores, exigem saber o que falhou de modo a podermos corrigir o que está errado e continuar a merecer a sua confiança.

A Direção do SMAQ